A Evolução do Facebook

posted by H+K Strategies

O passado dia 30 de Março de 2012 foi mais um marco na vida da menina bonita das redes sociais: a partir deste dia, todos os perfis de Facebook foram automaticamente actualizados para o novo lay out criado pela empresa de Mark Zuckerberg: a Timeline.

Como forma de celebrar este marco, reflectimos sobre as várias mudanças que esta rede social já teve desde a sua criação:

  • 2005: nesta altura, a rede social incluia ainda a preposição “The” no seu nome, e estava disponível apenas em algumas redes. Não existia ainda o Feed de notícias; os utilizadores podiam apenas saltar de perfil em perfil;

  • 2006: foi neste ano que foi introduzido o Mini-Feed de Notícias, a primeira revolução desta rede social. Esta nova funcionalidade relatava as actividades dos utilizadores, como mudanças de fotografias de perfil ou novas amizadres;

  • 2007: este ano não foi particularmente marcante no que toca a mudanças de visual. Porém, foi um ano de boom em termos de números de utilizadores. Este ano foi também marcado por um aumento da interacção entre utilizadores, nomeadamente por causa da criação dos Facebook Gifts;

  • 2008: este foi também um ano de revolução, dado que foi em 2008 que os utilizadores do Facebook passaram a poder publicar o seu estado, uma fotografia ou um link, uma das funcionalidades preferidas dos utilizadores actualmente;

  • 2009: neste ano surgiu um novo tipo de perfil, que permitia aos utilizadores tornarem-se fãs de uma determinada página. Este tipo de página estava destinado a artistas e outras pessoas conhecidas, para que os seus fãs pudessem segui-los e saber o que faziam, pensavam e onde estavam;

  • 2010: este foi um ano de nova mudança de visual, com a criação de um banner com seis fotografias no topo de cada perfil, que podiam ser escolhidas por cada utilizador. Foi também neste ano que passámos a saber, ao entrarmos no perfil de alguém, que amigos tínhamos em comum. 2010 viu também o aparecimento das páginas de LIKE, que vieram substituir as antigas páginas de fãs, o que massificou ainda mais o uso do facebook por parte de personalidades conhecidas;

  • 2011: este foi um ano de grandes mudanças na vida do Facebook, com o aparecimento de duas funcionalidades polémicas. Primeiro, foi criado o Ticker, uma barra posicionada do lado direito da página que indicava, em tempo real, tudo o que os nossos amigos fazem, desde tornarem-se amigos da alguém a fazerem um “gosto” numa actualização de estado ou numa fotografia. Além disso, foi criada a possibilidade “ver como…”, que permite aos utilizadores verem o seu próprio perfil como os seus amigos o vêem, como forma de testar as definições de privacidade;

Este foi também o ano da introdução da Timeline. Esta nova funcionalidade transformou o Facebook numa espécie de livro de histórias, organizando temporalmente toda a vida dos seus utilizadores, com a criação de marcos importantes. Esta foi, de facto, uma das mudanças mais significativas do Facebook.

Aderi ao facebook em 2007. Na altura esta rede social tinha poucos utilizadores em Portugal, e apenas chegou aos meus ouvidos devido ao contacto com alguns amigos que se encontravam, na altura, a fazer erasmus noutros países europeus nos quais esta rede social já era moda.

Atravessei muitas das actualizações referidas, e grande parte delas foram bastante criticadas. Apesar disso, o crescimento desta rede social tem sido uma constante, tendo-se registado, por exemplo, um crescimento de 8% nos EUA e de quase 300% no Brasil entre 2008 e 2011. No caso português, contamos com mais de quatro milhões de utilizadores, o que nos coloca no 36º país no ranking internacional num universo de 213, uma posição bastante honrosa dado o tamanho do nosso país.

De facto, estar no facebook tornou-se sinónimo de “existir”, e as estatísticas estão do seu lado. Posto isto, impõe-se uma pergunta: veio para ficar, ou terá o seu fim (como o teve o Hi5), perdendo o lugar para outra rede social à altura (o Google+, quem sabe)?

Diogo Carvalheda, Account Executive @ Hill+Knowlton Strategies Portugal

Add a comment