Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Marcas Portuguesas – Como as vemos cá dentro e como são vistas lá fora

posted by H+K Strategies

A Millward Brown e a Hill+Knowlton Strategies Portugal juntaram-se para apresentar mais uma edição da Flash News, uma iniciativa que pretende mostrar como são vistas as marcas Portuguesas pelos consumidores.

As principais conclusões deste estudo revelam:

  • 59% dos inquiridos no estrangeiro que conhecem marcas portuguesas consideram que estas foram ao encontro ou excederam as expectativas;
  • 65% dos inquiridos no estrangeiro não conhece marcas portuguesas;
  • 67% dos inquiridos em Portugal preocupa-se em saber a origem dos produtos;
  • Apenas 10% dos inquiridos em Portugal estão dispostos a pagar mais por marcas portuguesas;
  • A relação qualidade-preço surge como critério mais importante para os portugueses na maioria das categorias;
  • 9% é o valor mais elevado no peso que a origem do produto tem na decisão de compra e é na categoria dos Azeites

O estudo revela ainda que as respostas facultadas por inquiridos internacionais que já consumiram produtos portugueses – 40% dos quais já visitaram Portugal – destacam a qualidade dos produtos portugueses.

Apesar da percentagem de desconhecimento de marcas Portuguesas da parte dos inquiridos no estrangeiro ser acima dos 50%, as marcas apontadas com maior destaque em termos de visibilidade foram a TAP, Sagres, Super Bock, Banco Espírito Santo, e Azeite Gallo, tendo ainda sido referido o Pingo Doce e Grupo Jerónimo Martins na área da distribuição.

De acordo com os dados divulgados, em Portugal, apenas 10% dos inquiridos afirma pagar mais por uma marca portuguesa, sendo que a faixa etária dos 45-54 anos é aquela que mais se preocupa em comprar português, devido, em grande parte, à qualidade dos produtos e ao apoio à economia.

A Flash News é uma iniciativa da Millward Brown e da Hill+Knowlton Strategies Portugal que, apoiando-se no seu know how diário, se juntaram para dar a conhecer temas prementes e divulgar as diferentes conclusões que irão influenciar o mercado Português.  A 3ª edição da Flash News inquiriu um total de 770 pessoas na África do Sul, Alemanha, Austrália, Brasil, China, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos da América, França, Grécia, Holanda, Polónia, Portugal e Reino Unido, tendo já sido anteriormente publicado um estudo dedicado à redução dos orçamentos de Natal e outro à prestação de cuidados de saúde em Portugal.

Às compras no facebook

posted by H+K Strategies

Não falamos de vestuário, música ou mercearia (se bem que muitos utilizadores já comercializam os seus bens no facebook), mas da última novidade anunciada no blog da mais famosa rede social.

Segundo o Dinheiro Vivo, “O Facebook vai lançar uma loja de aplicações onde os programadores poderão desenvolver e promover apps e os utilizadores terão mais facilidade em encontrá-las. Chama-se App Center e será lançada ‘nas próximas semanas’.”

Os utilizadores poderão descobrir as “melhores” aplicações – leia-se as preferidas da comunidade e as mais utilizadas pelos seus amigos. O jornal Sol, segundo o britânico Telegraph, acrescenta que “no caso do «App Center» do Facebook este irá ser um directório com as aplicações mais populares, sendo que em alguns casos a rede social apenas irá dizer em que loja de aplicações estas se encontram. No caso de as aplicações serem desenvolvidas especificamente para o site criado por Mark Zuckerberg e que pretendam ser comercializadas pelos seus criadores através do «App Center», a rede social ficará com 30 por cento do valor cobrado.

Tendo em conta a evolução do Mobile e em que estudos recentes revelam que cada vez mais as pessoas utilizam os dispositivos móveis para aceder às redes sociais, as Apps são rainhas.

A Evolução do Facebook

posted by H+K Strategies

O passado dia 30 de Março de 2012 foi mais um marco na vida da menina bonita das redes sociais: a partir deste dia, todos os perfis de Facebook foram automaticamente actualizados para o novo lay out criado pela empresa de Mark Zuckerberg: a Timeline.

Como forma de celebrar este marco, reflectimos sobre as várias mudanças que esta rede social já teve desde a sua criação:

  • 2005: nesta altura, a rede social incluia ainda a preposição “The” no seu nome, e estava disponível apenas em algumas redes. Não existia ainda o Feed de notícias; os utilizadores podiam apenas saltar de perfil em perfil;

  • 2006: foi neste ano que foi introduzido o Mini-Feed de Notícias, a primeira revolução desta rede social. Esta nova funcionalidade relatava as actividades dos utilizadores, como mudanças de fotografias de perfil ou novas amizadres;

  • 2007: este ano não foi particularmente marcante no que toca a mudanças de visual. Porém, foi um ano de boom em termos de números de utilizadores. Este ano foi também marcado por um aumento da interacção entre utilizadores, nomeadamente por causa da criação dos Facebook Gifts;

  • 2008: este foi também um ano de revolução, dado que foi em 2008 que os utilizadores do Facebook passaram a poder publicar o seu estado, uma fotografia ou um link, uma das funcionalidades preferidas dos utilizadores actualmente;

  • 2009: neste ano surgiu um novo tipo de perfil, que permitia aos utilizadores tornarem-se fãs de uma determinada página. Este tipo de página estava destinado a artistas e outras pessoas conhecidas, para que os seus fãs pudessem segui-los e saber o que faziam, pensavam e onde estavam;

  • 2010: este foi um ano de nova mudança de visual, com a criação de um banner com seis fotografias no topo de cada perfil, que podiam ser escolhidas por cada utilizador. Foi também neste ano que passámos a saber, ao entrarmos no perfil de alguém, que amigos tínhamos em comum. 2010 viu também o aparecimento das páginas de LIKE, que vieram substituir as antigas páginas de fãs, o que massificou ainda mais o uso do facebook por parte de personalidades conhecidas;

  • 2011: este foi um ano de grandes mudanças na vida do Facebook, com o aparecimento de duas funcionalidades polémicas. Primeiro, foi criado o Ticker, uma barra posicionada do lado direito da página que indicava, em tempo real, tudo o que os nossos amigos fazem, desde tornarem-se amigos da alguém a fazerem um “gosto” numa actualização de estado ou numa fotografia. Além disso, foi criada a possibilidade “ver como…”, que permite aos utilizadores verem o seu próprio perfil como os seus amigos o vêem, como forma de testar as definições de privacidade;

Este foi também o ano da introdução da Timeline. Esta nova funcionalidade transformou o Facebook numa espécie de livro de histórias, organizando temporalmente toda a vida dos seus utilizadores, com a criação de marcos importantes. Esta foi, de facto, uma das mudanças mais significativas do Facebook.

Aderi ao facebook em 2007. Na altura esta rede social tinha poucos utilizadores em Portugal, e apenas chegou aos meus ouvidos devido ao contacto com alguns amigos que se encontravam, na altura, a fazer erasmus noutros países europeus nos quais esta rede social já era moda.

Atravessei muitas das actualizações referidas, e grande parte delas foram bastante criticadas. Apesar disso, o crescimento desta rede social tem sido uma constante, tendo-se registado, por exemplo, um crescimento de 8% nos EUA e de quase 300% no Brasil entre 2008 e 2011. No caso português, contamos com mais de quatro milhões de utilizadores, o que nos coloca no 36º país no ranking internacional num universo de 213, uma posição bastante honrosa dado o tamanho do nosso país.

De facto, estar no facebook tornou-se sinónimo de “existir”, e as estatísticas estão do seu lado. Posto isto, impõe-se uma pergunta: veio para ficar, ou terá o seu fim (como o teve o Hi5), perdendo o lugar para outra rede social à altura (o Google+, quem sabe)?

Diogo Carvalheda, Account Executive @ Hill+Knowlton Strategies Portugal

Emirates selecciona Hill+Knowlton Strategies Portugal

posted by H+K Strategies

A companhia aérea Emirates acaba de nomear a consultora de comunicação Hill+Knowlton Strategies Portugal como responsável pelo desenvolvimento e implementação de toda a estratégia de relações públicas da Emirates para o mercado nacional.

A Emirates é uma das companhias aéreas com maior crescimento em todo o mundo, servindo actualmente 123 destinos em 73 países, espalhados por 6 continentes. A companhia aérea, com sede no Dubai nos Emirados Árabes Unidos, opera a maior frota de Boeing 777 e Airbus A380.  A partir do próximo dia 9 de Julho a Emirates passa a realizar uma ligação diária directa de Lisboa para o Dubai, aterrando no Terminal 3, exclusivo da Emirates, do Dubai International.

Os contactos de imprensa devem passar a ser dirigidos para:

Margarida Caparica

Hill+Knowlton Strategies Portugal

margarida.caparica@hkstrategies.com

Mobile: 91 994 80 20

Tlf.: 21 413 62 00

Jornalismo www.

posted by H+K Strategies

Em Agosto do passado ano foi lançado um projecto jornalístico inovador, que inevitavelmente acaba por evidenciar o poder da internet e das redes sociais na actual vida em sociedade – The Daily Dot.

The Daily Dot identifica-se como sendo um “Hometown Newspaper of the World Wide Web”, que se dedica a noticiar os acontecimentos mais marcantes e fenómenos nascidos no seio das principais redes sociais, como Youtube, Facebook, Twitter, Reddit ou Pinterest.

Esta nova forma de jornalismo tem vindo a trazer à luz da ribalta pessoas aparentemente comuns mas também histórias inspiradoras, que mostram como as redes sociais mudam cada vez mais as nossas vidas e criam novas oportunidades.

É o caso de Seth Thompson que, após perder o emprego e o seu apartamento e após ter lido um post na rede social Reddit sobre grupos de pessoas que viajam à boleia, começou a trabalhar para a Reddit com a função de viajar e reportar a realidade dos americanos com que se cruza durante as suas viagens.

Marlene Martins, Account Executive Hill+Knowlton Strategies Portugal

YouClient

posted by H+K Strategies

Hoje fomos espreitar outra plataforma online, desta feita 100% nacional.  O YouClient “é um site onde podes encontrar e partilhar opiniões sobre todo o tipo de locais e serviços (Spots) em qualquer sítio do mundo.” Desde restaurantes, universidades, lojas, entre outros locais ou serviços, esta ferramenta é gratuita.

Dividido em categorias para facilitar a pesquisa, o YouClient destaca-se ainda pelos denominados Fundadores “cujo papel principal é divulgar e alimentar o YouClient”, afirma a empresa. Em Portugal o limite máximo será de 500 com um custo inicial reduzido (20€).

Outro ponto que está certamente a chamar a atenção dos cibernautas é o retorno. O YouClient promete dar 10% das receitas a ONGs de todo o mundo.

Ficaremos atentos à evolução do YouClient e saibam mais aqui – http://www.youclient.com.

O Poder da Internet

posted by H+K Strategies

Todos nós sabemos que nos dias que correm a Internet é um dos meios mais poderosos para fomentar a mobilidade/acessibilidade. O tão falado conceito de “aldeia global” é agora uma das principais vantagens desta ferramenta tecnológica tão poderosa.

Os meios digitais são hoje, mais do que nunca, essenciais a todos independentemente da faixa etária, classe social ou posição laboral.  Prova disso são os números divulgados recentemente por um estudo Netpanel da Marktest: http://www.marktest.com/wap/a/n/id~1936.aspx.

De acordo com o estudo, durante 2011, 5041 mil portugueses com 4 e mais anos navegaram na Internet a partir de computadores pessoais, o que representou uma subida de 1.3% relativamente ao ano anterior.

No entanto, não é apenas o Internet Explorer, o Google Chrome ou o Firefox, entre outros, que impulsionam estas percentagens. Muito pelo contrário. Vivemos num mundo social, no qual as redes sociais assumem um papel de destaque cada vez maior.

E os números falam por si:

  • A lista dos sites com mais visualizações foi encabeçada pelo Facebook, com 11 250 milhões de páginas visitadas, um valor que corresponde a 27.4% do total de páginas visitadas durante todo o ano. É seguido, à distância, pelo www.google.pt, com 3779 milhões e pelo Youtube, com 1657 milhões de páginas.
  • Na lista de sites com mais utilizadores únicos, encontramos na primeira posição a página www.google.pt, com 4936 mil indivíduos, seguido do Facebook, com 4743 mil utilizadores únicos, e do www.google.com, com 4599 mil utilizadores únicos.
  • Em 2011, o Facebook foi o site mais visualizado pelos portugueses na navegação realizada a partir de computadores pessoais, responsável por 27.4% do total de páginas visitadas.

Estes dados reflectem, sem dúvida, o impacto que a internet tem na vida das pessoas e o seu crescimento é exponencial. Não apenas para os amantes das tecnologias, mas para todos.

Podemos e devemos aproveitar as vantagens destas ferramentas e nós, no mundo da comunicação sabemos melhor do que ninguém que, mais do que um mundo de diversão, história, música, etc, a internet é uma ferramenta de trabalho, uma rede de contactos, de recrutamento, de informação.

Estamos  cada vez mais ligados a tudo e a todos, não apenas para sermos “sociais” mas para sermos actuais.

É mais do que certo…  Vivemos num mundo digital que nos permite estar em todo o lado a toda a hora… E este mundo veio para ficar!

Pinterest – O poder da imagem

posted by H+K Strategies

Numa altura em que cada vez mais o império online é não só um futuro inevitável mas um presente em rápido desenvolvimento, surge mais uma rede social: Pinterest.

O Pinterest é recente mas apresenta já um número de utilizadores elevado o suficiente para, segundo um estudo realizado nos Estados Unidos pelo site Shareaholic, ter destronado o Twitter em termos de redireccionamento de audiência apenas durante o mês de Fevereiro. O potencial é imenso e os seus benefícios podem claramente ser importantes, tanto na área social como na área empresarial.

Com o Pinterest, pode facilmente criar um currículo criativo e diferenciador – pelo menos por enquanto, mais emocional, atractivo e mais imediato que o tradicional documento em formato word, e que o diferencie.

A criação de boards, com os temas mais úteis ao utilizador, permitem a segmentação de informação visual/audiovisual segundo as necessidades de cada Pinterestiano, tornando mais imediata e impactante a mensagem que quer transmitir ou aquilo que quer mostrar. Algo muito útil, por exemplo, para a criação de um portfolio online.

Também as marcas se começam a aventurar neste novo mundo, tentando mais uma forma de potencializar o interesse e visualização da marca. Esta acaba por ser a rede social ideal para marcas com elevado potencial visual, que podem expor produtos, tornar serviços mais visuais e postar conceitos, com todo o poder da imagem em alta resolução e com a capacidade de promover o reencaminhamento para outros meios de comunicação online da marca.

Moda, turismo, restauração, tecnologia, fotografia, decoração, cultura, e muito mais. Tudo o que pode ser visual ou audiovisual pode ser potenciado através do Pinterest.



Marlene Martins, Account Executive Hill+Knowlton Strategies Portugal

Dia Internacional da Mulher

posted by H+K Strategies

O Dia Internacional da Mulher é comemorado anualmente a 8 de Março.

Marca e reconhece a importância e o contributo da mulher na sociedade, relembrando ainda as conquistas das mulheres  e a luta contra o preconceito – racial, sexual, político, cultural, linguístico ou económico.

“Cá em casa” celebrámos com um pequeno gesto.

(Obrigada Neusa!)

A crise, os media e a comunicação

posted by H+K Strategies

“A Crise, os Media e a Comunicação”  foi o mote da conferência que decorreu ontem na Escola Superior de Comunicação Social (ESCS) e que contou com a presença de representantes das mais diversas áreas do Marketing, Publicidade, Comunicação, Audiovisual e Multimédia  e Jornalismo.

O objectivo da conferência passou pela reflexão da actuação dos media tendo em conta o actual contexto de crise em Portugal e o seu papel perante este paradigma de mudança. Ao longo da conferência foram retratados outros temas como as perspectivas de futuro do mercado e do sector dos media em Portugal, bem como a importância da publicidade e da comunicação junto deste sector em específico.

A Hill+Knowlton Strategies esteve presente neste encontro que contou com um auditório repleto de profissionais e futuros profissionais da área, onde o desinvestimento publicitário e a relação entre as mais variadas vertentes de comunicação marcaram presença constante na partilha de opiniões.

De facto, ao longo da conferência foram relatadas algumas temáticas que, actualmente, ocupam um lugar de destaque na nossa actividade e que, muitas vezes, têm preocupado os profissionais de comunicação:

- A diminuição do investimento publicitário que, actualmente, ameaça a subsistência dos media tal qual como conhecemos;

- O desinteresse da sociedade e, nomeadamente, dos jovens portugueses na utilização de suportes impressos para a procura de informação;

- A mudança de paradigma por parte do consumidor, que é cada vez mais exigente, relativamente ao consumo informativo e publicitário;

- A dura realidade de um mercado fechado para os futuros profissionais de comunicação, publicidade e multimédia;

- A importância da criatividade e reinvenção dos profissionais de comunicação como factores de distinção determinantes na nossa actividade;

- A (r)evolução tecnológica como factor predominante de subsistência dos mais variados suportes de comunicação.

Por outro lado, algo que também nos chamou a atenção foi, sem dúvida, a importância e o papel dos Relações Públicas. Como especialistas na área, não podíamos deixar de referir esta temática, uma vez que jornalistas e relações públicas unem, cada vez mais, os seus esforços para uma actividade conjunta e complementar. Não tendo um papel de destaque na conferência, foi um dos assuntos debatidos e que muitas questões deixou no ar.

Claro está que, actualmente, numa conjuntura económica adversa, todos os sectores ambicionam pelos melhores profissionais na área, um factor diferenciador que permite criar uma vantagem competitiva e criar espaço entre apenas uma empresa e A EMPRESA. Acções como esta conferência, essencialmente focadas na passagem de conhecimentos e realidade de negócios têm uma importância acrescida para preparar os estudantes para o mundo real. Alertar os futuros profissionais para os desafios empresariais e formá-los para um mercado em constante mudança, através da experiência e testemunhos de pessoas, muitas vezes percepcionadas como exemplos a seguir.

Sem dúvida, uma excelente iniciativa que, pode e deve continuar a existir num futuro próximo.

Iris Carvalho, Account Executive Hill+Knowlton Strategies Portugal